MANTRA DA FELICIDADE: "Loka Samasta Sukhino Bhavantu"

MANTRA DA FELICIDADE: "Loka Samasta Sukhino  Bhavantu"
Que todos os seres sejam felizes e bem aventurados.Este mantra fala sobre a felicidade, e faz com que a gente reflita sobre isso : todos merecem a felicidade, viver na sua plenitude, celebrar e simplesmente ser... cada um nasceu para ser feliz, portanto, vamos cumprir o nosso destino!

sábado, 4 de junho de 2011

O DIVÓRCIO, O MEU DIVÓRCIO!


O divórcio,do latim divortium, derivado de divertĕre, "separar-se".
Elizabeth Gilbert, resolveu transformar a esxperiência de seu divórcio num livro, o que por sinal teve um resultado incrível,virou best seller, filme...  Merecidamente! Ela resolve viver um ano sabático,para sair da tristesa,da culpa,enfim, dos sentimentos que essa decisão acarreta.Ela comeu,rezou e voltou a amar. Muito bem, prova de que cada pessoa age de uma maneira diferente ao mesmo estímulo.
Muitas pessoas se entregam e vivem amargamente por anos,outras entram em depressão,outras se vigam,outras criam um drama sem tamanho,outras adoencem de verdade,outras até... infelizmente se matam, tem gente que não aceita a "coisa",e chega até a matar,enfim,o que fazer com as experiências da vida? Isso é com cada um; como disse, cada pessoa age de uma maneira diferente ao mesmo estímulo.
Bem,eu como todo mundo (pelo menos eu acho né?!) casei achando e querendo, e acreditando que seria para sempre,mas... depois de 11 anos,acabou.
Os motivos? Ah, os de sempre.Culpa de quem? Dos dois!!!
Esse papo de a culpa é do fulano,ou da cicrana,não é bem assim ,nada chega a um ponto sem volta por culpa de um só lado ,se chegou ao ponto sem volta,um pode ter errado, mas o outro deixou acontecer.
Num casamento,ou em qualquer outra relação, se não houver conversa,entendimento,verdade,esclarecimento, algo não há de dar certo. Mas depois de alguns anos as pessoas acabam se acomodando, achando que tudo está seguro, que um conhece plenamente o outro,e não é bem assim.
Bem, o fato é o que eu fiz com o meu divórcio. Ao contrário de Elizabeth, não foi eu quem pediu o fim,mas eu também já o queria, não tenho grana para viajar por um ano, e talvez não o fizesse, eu resolvi viver o luto da separação nas duas primeiras semanas, e passou, perdoei e não guardo mágoas,e resolvi rir de tudo e de mim mesma,arrumei um namorado que amo e segui minha vida bem feliz,pois tudo na vida são ciclos,que se abrem e se fecham,resta a nós saber como encerrar cada um desses ciclos,só depende de cada um ser feliz ou infeliz, lidar de forma difícil ou tranquila,basta tentarmos ter entendimento,desapego, sofrer o necessário,não mais que o necessário, e transformar as experiências em lições boas e valiosas. Mas além de transaformar a experiência do divórcio em algo bom,eu tenho mais alguma coisa em comum com Elizabeth; eu também rezei muito, não deixei de comer e estou amando muito! Eu resolvi rir de mim mesma e da situação,e resolvi não escrever um livro,mas escrever esse texto. Fim!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores