MANTRA DA FELICIDADE: "Loka Samasta Sukhino Bhavantu"

MANTRA DA FELICIDADE: "Loka Samasta Sukhino  Bhavantu"
Que todos os seres sejam felizes e bem aventurados.Este mantra fala sobre a felicidade, e faz com que a gente reflita sobre isso : todos merecem a felicidade, viver na sua plenitude, celebrar e simplesmente ser... cada um nasceu para ser feliz, portanto, vamos cumprir o nosso destino!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

O NATAL ESTÁ CHEGANDO...


                                                                 
O Natal está chegando. Pois é, mais um Natal, mais um ano indo embora,e tudo que se fala e faz são sempre as mesmas coisas: votos de paz,amor,felicidade,harmonia,fé,esperança,etc,etc,etc...'Tá vendo? Lá estou eu falando tudo isso de novo!
Correria, presentes,ceia,estresse,ver a cidade enfeitada,shopping,shopping de novo,visitar pessoas que não vemos o ano inteiro (que bonito né?), ajudar os carentes,parece que o mundo vai acabar nessa semana!
Quando será que as pessoas vão se lembrar realmente o que é o Natal?
Quando será que as pessoas vão entender que não adianta virar bonzinho só em dezembro?
Quando vamos entender que o mundo é cheio de misérias,de desgraças,de desventuras o ano todo,na maior parte do tempo,e que infelizmente,Papai Noel não pode resolver isso?
Quando tentarmos entender,que a dois mil e dez anos mais ou menos,não se sabe ao certo,nasceu em algum lugar do oriente médio um menino,que cresceu e se transformou num homem revolucionário e cheio de idéias e vontade de fazer toda a diferença,mas não por um mês,mas por dois mil e dez anos.Para os judeus ele não foi reconhecido,mas respeitado,para os mulçumanos ele é um profeta de extrema importância,e sua mãe Maria é citada no Al Corão muito mais vezes que na bíblia,os hindús acreditam que ele é uma importante reencarnação de Krishna(Cristo em Sânscrito),para os budistas ele é uma das reencarnações de Buda,para os espíritas ele é o homem mais importante da doutrina e do mundo,para o candonblé e religiões africanas ele é exatamente o q é,com honras e méritos.Mas durante o ano quase ninguém se lembra Dele de verdade,aliás,alguém se lembra dele dia 25 de dezembro de verdade? O que é o Natal? Um aniversário!!! Aniversário Dele!
JESUS!
Nós não fazemos idéia de quem foi esse "Cara"! Religião à parte,ele foi uma peça importante na mudança do mundo,bravo,revolucionário,rebelde,destruiu um templo,desafiou grandes líderes,falava em praça pública tudo aquilo que ninguém tinha coragem,mas que todos queriam dizer.Enfrentou quieto todo o fragelo e humilhação,carregou uma cruz de verdade,lá morreu,enfrentou sim,medo e desespero,questionou Deus na hora da agonia,como um ser humano normal,mas não arredou.Mas alguma coisa a mais,e muito a mais ele tinha,pois tudo  o que disse e fez se perpetuou por séculos,pessoas foram passando de boca em boca seus discursos e ensinamentos,e ele nunca mais foi esquecido.Porque? Só para comemorarmos o Natal? Só para comermos feito porcos famintos na ceia? Só para ganharmos presentes? Só para nos fazermos de bonzinhos nessa época? Só para encontrar pessoas de quem as vezes nem gostamos de verdade e confraternizar?
Claro que não!!! Ele não foi esquecido e jamais será,porque teve a coragem que nos falta na vida,teve o amor que nos falta,teve a bondade que nos falta,para sermos melhores sempre,e não só em dezembro.Ele mudou as regras,mas nós nos esquecemos disso,e fazemos tudo ao contrário do que Ele quis ensinar,e ainda nos achamos no direito de usar seu nome, e seu aniversário para cometer todos os "pecados",gula,vaidade,bebedeiras,consumismo desenfreado,ira(lembram do estresse  natalino, oq ele nos faz fazer e falar!) entre outros...
Será que na noite de 24 para 25 de dezembro alguém se lembra de rezar realmente?De lembrar Dele,dos miseráveis,dos doentes,dos sozinhos,dos que sofrem,dos esfomeados,dos que estão em guerra,dos detentos,dos pecadores,dos adversários?Será que alguém lembra de agradecer pela vida,simplesmente pelo fato de estar vivo?Agradecer pelo fato de poder comemorar mais um natal,sem ter morrido antes?
Todos que lerem isso vão responder que sim,claro que fazemos isso!Mentira!!!
E se for verdade,façam o ano todo,todos os dias,porque foi para isso,para que fossemos pessoas melhores,independente de raça,cor,ou religião que Ele nasceu ,lutou e morreu!
Feliz Natal a todos,de verdade!!!

sábado, 19 de novembro de 2011

SER YOGUE

"Ser yogue é meditar. Assim que acorda de manhã, o yogue não pensa primeiro em alimentar o corpo; ele nutre a alma.Saciado com a inspiração que sua mente encontrou,ao mergulhar profundamente na meditação,está apto para cumprir com êxito todos os deveres do dia."(Yogananda)
                                            
Ser yogue é tão maior e muito mais complexo e amplo do que fazer posturas,e respirações,é ser ativo mesmo na inação,ter uma mente equilibrada,um espírito tranquilo,a espinha ereta...Coisas que fazem cada dia ser especial mesmo nos piores dias.Ao praticar,chegamos à meditação,a aquietação da mente,o silênciar dos turbilhões mentais,que nos deixam tão desnorteados,cansados,estressados
sem saúde mental,espiritual e física.Quem mantém a espinha flexivel,mantem a mente flexível,e uma mente flexível é uma benção;mente flexível,torna-se uma mente fácil de entrar em meditação,e meditando passamos a aceitar melhor,entender melhor as coisas da vida.
Ser yogue é um trabalho incessante,árduo,requer paciência,trabalho,disciplina,mas que tem grandes ganhos,equilíbrio,entendimento,lucidez.Ser yogue é acordar cada dia com a certeza de que a vida tem seu curso,e que cada qual tem uma missão,um trabalho a ser feito,e que todos os dias serão bons,mesmo os ruins,porque estamos vivos,e vivos estamos tentando,pelo menos cumprir nosso Dharma e também nossos Karmas.
Ser yogue é respirar,mesmo quando o ar falta,é se mexer mesmo quando achamos que não vamos conseguir nem se levantar de manhã,é caminhar mesmo sem saber exatamente o caminho,e achá-lo.É ser como a flor de Lótus,renascer à cada dia,memos estando imersa no lodo!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Benefícios da meditação, e a respiração quadrada.

                                                        
A meditação é uma prática que, se for feita regularmente, pode trazer excelentes benfícios para os corpos físico e mental das pessoas.
Essa prática é milenar, mas chegou há poucos anos ao Ocidente.
Muitos estudos já comprovam que a meditação, além de muito prazerosa, também, previne doenças e ajuda na sua cura.
Estresse, hipertensão arterial, tabagismo, ansiedade, dores crônicas, falta de concentração, tensão pré-mestrual, entre outras, são amenizados pela prática da meditação.
Embora a meditação com respiração, seja apenas, uma etapa inicial para uma meditação profunda, ela é extremamente poderosa e seus benefícios poderão ser sentidos a curto prazo.

TÉCNICA DE MEDITAÇÃO COM RESPIRAÇÃO QUADRADA COM CORES
                                             
1- Escolha um local silencioso e agradável; onde não será incomodado.
2- Sente-se ereto com o corpo bem relaxado.
3- Coloque suas mãos sobre os joelhos , com as palmas viradas para cima. Feche seus olhos.
4- Respire por alguns instantes, somente pelo nariz, sem preocupar-se.
5- Troque essa respiração por uma respiração rítmica contando:
6 tempos para inspirar,
6 tempos para pausar com o ar nos pulmões,
6 tempos para expirar e
6 tempos com o pulmão sem ar.
Repita 12 vezes a respiração “quadrada”, contando silenciosamente.
6- Foque , apenas na respiração e sinta sua energia vital fluir por todo o corpo. Acompanhe mentalmente o trajeto do ar entrando e saindo do seu corpo, perceba-o preenchendo todo o seu ser.
7- Você pode escolher uma cor para colorir o seu ar, de acordo com o propósito da sua meditação.
                                                       
Usando as cores na meditação:
Branco: união de todas as cores.
Laranja: energia, ânimo e vigor.
Rosa: amor, melhorar relacionamentos, compreensão e alegria.
Amarelo: sabedoria, intelecto e criatividade. Irradia otimismo. Elimina depressão.
Verde: equilíbrio e serenidade. Curativo. Traz sentimentos de segurança e harmonia.
Azul: relaxante. Paz, tranquilidade. Alivia e remove a dor.
Violeta: elimina tensões, alivia neurose. Liberta de condicionamentos limitantes. Purifica, transmuta. Aguça a espiritualidade e o poder da meditação e da criatividade.
Dourado: regeneração de todo corpo. Melhor disposição e mais força física e mental.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

OM MANI PADME HUM

                                                       
Om mani padme hum é um dos mantras do budismo; o mantra de seis sílabas do Bodisatva da compaixão: Avalokiteshvara. De origem indiana, de lá foi para o Tibete. O mantra é associado ao deus de 4 braços Shadakshari, uma das formas de Avalokiteshvara.
O Dalai Lama é tido como uma emanação de Chenrezig (Avalokiteshvara), por isso o mantra é especialmente entoado por seus devotos e é comumente esculpido em rochas e escrito em papéis que são inseridos em rodas de oração ("mani korlo" em tibetano) para potencializar seu efeito.
É o mantra mais entoado pelos budistas tibetanos.
                                                    
  • Om fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses. O sofrimento do reino dos deuses surge da previsão da própria queda do reino dos deuses (isto é, de morrerem e renascerem em reinos inferiores). Este sofrimento vem do orgulho.
  • Ma fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos deuses guerreiros (sânsc. asuras). O sofrimento dos asuras é a briga constante. Este sofrimento vem da inveja.
  • Ni fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino humano. O sofrimento dos humanos é o nascimento, a doença, a velhice e a morte. Este sofrimento vem do desejo.
  • Pad fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino animal. O sofrimento dos animais é o da estupidez, da rapina de um sobre o outro, de ser morto pelos homens para obterem carne, peles, etc; e de ser morto pelas feras por dever. Este sofrimento vem da ignorância.
  • Me fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino dos fantasmas famintos (sânsc. pretas). O sofrimento dos fantasmas famintos é o da fome e o da sede. Este sofrimento vem da ganância.
  • Hum fecha a porta para o sofrimento de renascer no reino do inferno. O sofrimento dos infernos é o calor e o frio. Este sofrimento vem da raiva ou do ódio.
                                                      

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

SUFICIENTE PARA VOCÊ!


Há pouco tempo, estava no aeroporto e vi mãe e filha se despedindo.
Quando anunciaram a partida, elas se abraçaram e a mãe disse:

- Eu te amo. Desejo o suficiente para você.

A filha respondeu:

- Mãe, nossa vida juntas tem sido mais do que suficiente. O seu amor é tudo de que sempre precisei. Eu também desejo o suficiente para você.

Elas se beijaram e a filha partiu.

A mãe passou por mim e se encostou na parede.

Pude ver que ela queria, e precisava, chorar.

Tentei não me intrometer nesse momento, mas ela se dirigiu a mim, perguntando:

- Você já se despediu de alguém sabendo que seria para sempre?

- Já - respondi. - Me desculpe pela pergunta, mas por que foi um adeus para sempre?

- Estou velha e ela vive tão longe daqui.  Tenho desafios à minha frente a verdade é que a próxima viagem dela para cá será para o meu funeral.

- Quando estavam se despedindo, ouvi a senhora dizer 'Desejo o suficiente para você'. Posso saber o que isso significa?

Ela começou a sorrir.

- É um desejo que tem sido passado de geração para geração em minha família. Meus pais costumavam dizer isso para todo mundo.

Ela parou por um instante e olhou para o alto como se estivesse tentando se lembrar em detalhes e sorriu mais ainda.

- Quando dissemos 'Desejo o suficiente para você', estávamos desejando uma vida cheia de coisas boas o suficiente para que a pessoa se ampare nelas.

Então, virando-se para mim, disse, como se estivesse recitando:

- Desejo a você sol o suficiente para que continue a ter essa atitude radiante.
- Desejo a você chuva o suficiente para que possa apreciar mais o sol..
- Desejo a você felicidade o suficiente para que mantenha o seu espírito alegre.
- Desejo a você dor o suficiente para que as menores alegrias na vida pareçam muito maiores.
- Desejo a você que ganhe o suficiente para satisfazer os seus desejos materiais.
- Desejo a você perdas o suficiente para apreciar tudo que possui.
- Desejo a você 'alôs' em número suficiente para que chegue ao adeus final.

Ela começou então a soluçar e se afastou.

Dizem que leva um minuto para encontrar uma pessoa especial, uma hora para apreciá-la, um dia para amá-la, mas uma vida inteira para esquecê-la.

                                                                                  (Autor Desconhecido)

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

CASAMENTO NA VISÃO HINDU

Casamento é uma peregrinação para descobrir o amor, alcançar moksha.
O Casamento é uma instituição da qual precisamos, onde o individuo despe-se completamente. É a fusão de dois egos.
De fato, no final dos rituais do casamento védico, existem umas poucas linhas que são lidas como uma moderna história de amor.
Om Gam Ganapataye Namaha!contrário um permanece um substantivo enquanto o outro é reduzido a um adjetivo.
Fazer o outro perder a identidade não é um casamento. Casamento entre dois indivíduos é uma peregrinação de encontro a um objetivo comum. Todo ser humano é um peregrino, de fato. Se você tem um objetivo sagrado você é um peregrino, se não, você é um nômade, um viajante perdido sem lugar pra ir, no final da peregrinação está o objetivo moksha – uma palavra muito profunda. É realmente nosso próprio crescimento, a descoberta de nós mesmos, portanto no casamento moksha é o objetivo, com dois peregrinos caminhando significativamente juntos. Isto é simbolizado por sete passos, saptapadi – para prosperidade, descendência, saúde, saúde dos respectivos pais, amizade e finalmente um passo para o dharma. O casamento é sacramentado com este saptapadi. Em seguida ao saptapadi vem o sakhya-homa, um ritual para amizade

domingo, 16 de outubro de 2011

Voltando...

Eu estive longe por um tempo,longe do blog. Na realidade não gostei nem um pouco,mas decidi no meio do ano entrar na faculdade, fiquei assoberbada com muitas coisas, e fiquei sem tempo de parar, pensar, escrever, fiquei um tempo sem idéias, sem inspiração...
Hoje parei e pensei: preciso escrever...
Escrever sempre foi meu forte, mas tem épocas que, sei lá, não vem, aí prefiro não escrever nada a escrever besteira. Então decidi hoje porque me deu saudade, vontade, uma vontade muito grande.
Muitas coisas aconteceram de junho (data da minha última postagem), para cá.
Eu entrei na faculdade de Biomedicina, quase fui para a Europa, mas não fui porque optei pela faculdade,meu namorado virou meu marido, não ,não casamos, mas ele veio morar comigo, o que me deixou muito feliz, o Steve Jobs morreu, a crise é mundial, enfim muitas coisas.
Já estamos em outubro, e eu já fiz as provas do primeiro trimestre, já começou e já acabou as temporadas das minhas séries preferidas, e já vão começar outras temporadas, assim percebo que a vida passa, e não quero que ela passe em branco, quando digo em branco, é sem eu falar sobre ela, sobre os acontecimentos, alegrias, tristezas, descobertas, indignações, tudo o que faz parte da vida, por isso voltei a escrever.
ao mesmo tempo sei que escrever aqui é quase solitário, pois quase ninguém lê o blog,mas isso pouco me importa, pois escrevo não só para que as pessoas vejam ,mas para mim, para me expressar, e sou a favor de que as pessoas façam isso, pois eu digo que escrever sobre seus pensamentos e sentimentos, sua visão da vida, faz muito bem e nos ajuda a superar, a agir, a expor, a sentir.
Estou feliz por estar aqui novamente!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

CORAÇÃO SÃO,CORPO SÃO!


O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza
O coração enfarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

VEM CHEGANDO O INVERNO...


Bem dia 21,entra oficialmente o Inverno!
Apesar de já estar fazendo muito frio, e o ar estar muito seco, ainda estamos no outono.Sabemos que no inverno os cuidados com a saúde devem ser praticamente redobrado.Época de gripes,alergias,doenças respiratórias,as dores crônicas tendem a piorar,e assim por diante.
Mas o inverno é bom também. Para namorar,para comer bem,para passear sem o desconforto do calorão,para reunir amigos em casa com um bom fondui,queijo,vinho,assistir bons filmes...
Mas,voltando aos cuidados com a saúde lá vão algumas dicas:

-Tomem muita água,líquidos de todas as espécies.
-Hidratem bem a pele,com bons hidratantes! (não confundam os desodorantes corporais com hidratantes!)
-Evitem banhos muito quentes e demorados.
-Cuidado com os sintomas de gripe,a H1N1 está por aí e fazendo estragos,cuide-se!
-Umedeça os ambientes,com umidificadores de ar,baldes ou bacias com água,panos úmidos nas soleiras das portas.
-Mantenha a casa bem limpa e higienizada.
-Troque as roupas de cama  pelo menos uma vez na semana.
-Passem filtro solar,de preferência os que já tenham fator de proteção contra poluição também.
-Usem protetores e hidratantes labiais.
-Lavem  e umedeça sempre que puderem o nariz,de preferência com soro a 3%.Ou água filtrada com uma pitada de sal,a água deve ser morna.
-Tomem caldos, que aquecem e trazem saúde.
-Agasalhem bem os pés.Pés aquecidos,corpo protegido!
-Doe um agasalho a quem precisa.
-Lave sempre as mãos, e use o centro do braço para tapar a boca na hora de espirrar ou tossir.
-Mantenha a casa e o os ambientes bem arejados.
-Cuidado com os aquecedores,eles tendem a causar incêndios,quando esquecidos na tomada por muito tempo.
-Aproveite para ser feliz, namorar,passear ao sol,comer bem,dormir bem!

-

quarta-feira, 8 de junho de 2011

CAMPANHA DO AGASALHO 2011

Passar frio é terrìvel!!! Então vamos separar aqueles agasalhos ,que ainda estão em bom estado mas que não usamos mais,e doar a quem precisa. Lembrando que além de matar o frio de alguém,toda ação gera uma reação,se praticamos uma boa ação,teremos de volta reações boas,assim fazendo a vida girar de forma positiva sempre.Vamos ajudar!

terça-feira, 7 de junho de 2011

MULHERES POSSÌVEIS.COM UMA VIDA INTERESSANTE.

            'Eu não sirvo de exemplo para nada, aliás sou o avesso de exemplo... mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional,filha e mulher que também sou: trabalhei desde os 15 anos, fui balconista de video locadora, secretária de Deputado na Assembléia Legislativa,recepcionista, várias vezes, promotora de vendas... Hoje dou aulas de yoga,ganho minha grana(pouca mas é minha),vou ao supermercado,cuido do serviço da empregada,ajudo a cuidar dos sobrinhos,e da empregada... ajudo minha mãe, procuro minhas amigas,ajudo a minha irmã na faculdade,namoro, vou ao cinema,respondo a toneladas de e mails, faço revisões no médico,mamografia,papanicolau,faço yoga diariamente,compro flores para casa, providencio os consertos domésticos, faço as unhas e depilação, mudo o cabelo! Ainda arrumo um tempinho para dar atenção e procurar sempre meus familiares mais distantes, porque família é muito importante,ligo quase todos os dias para meus tios para saber se estão bem,mando recados para as amigas que estão distantes,limpo a casa, reformo os móveis, dirijo, passo roupa,cuido do cachorro,assisto tv,acompanho quase todos os seriados da tv paga,ah, tudo isso,as vezes com muita dor, pois tenho fibromialgia,tenho depressão,síndrome do pânico e toc... Me divirto com as crianças, mesmo me lembrando do filhinho que perdi, porque assim tinha de ser... Ou seja de algum modo também já fui mãe! Cuidei de um pai boníssimo,que bebia,e q morreu... Vou aos velórios da família , faço visitas aos doentes, e também vou às festas... Ajudo meus alunos a respirar melhor, a ter uma postura melhor e a ter mais paciência.Sou blogueira, me comunico no facebook,e ainda leio todas as revistas sobre psicologia,psicanalise,saúde,ciências,moda,filosofia e yoga.
  E, entre uma coisa e outra, leio muito,muito mesmo,livros,muitos livros! Ainda acho um tempo para tirar uma soneca depois do almoço.Ah e no semestre que vem começo a faculdade de Biomedicina. Portanto, sou ocupada,mas não uma workholic, longe disso...Credo...
Por mais dedicada que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.Primeiro: a dizer NÃO.
Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.
Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.
      Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros (ainda bem!!!!!).
 Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho. Depois é q talvez tenham pensado em sermos médicas, advogadas, bailarinas, ou entrar na USP, e com que tipo de homem você iria se relaciona.

Você não é Nossa Senhora. Você é, humildemente, uma mulher.
E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, nem ser a bam bam bam em uma coisa,não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro,não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser insubistituível, (porque ninguém é, aliás os cemitérios estão cheios de gente q se achavam insubistituíveis).Procure apenas ser,indispensável.
     Vida interessante é ter tempo!

      Tempo para fazer nada.

      Tempo para fazer tudo.

      Tempo para dançar sozinha na sala.

      Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.

      Tempo para sumir dois dias com seu amor.

      Três dias.

      Cinco dias!

      Tempo para uma massagem.

      Tempo para ver a novela.

      Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.

      Tempo para fazer um trabalho voluntário.

      Tempo para conhecer outras pessoas.

      Voltar a estudar.

      Para cantar.

      Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.

   Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.
   Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

      Existir, a que será que se destina?

      Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

      A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.Agem como os homens q não acreditam no potencial das mulheres,esquecem das diferenças q existem sim entre nós e eles, a sensibilidade, a criatividade, a fragilidade sim... A tpm...
      Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.
  Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!Mas se o trabalho for cuidar da casa, dos filhos, da organização do lar, ou da vida de outras pessoas tbem é muito enriquecedor!   Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
      Mulher que se sustenta fica mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.
 Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada,o hotel em Paris, e o batom da Dior, arquitetos famosos, perfumes caros, marcas...
      Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.
  E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante' .

sábado, 4 de junho de 2011

O DIVÓRCIO, O MEU DIVÓRCIO!


O divórcio,do latim divortium, derivado de divertĕre, "separar-se".
Elizabeth Gilbert, resolveu transformar a esxperiência de seu divórcio num livro, o que por sinal teve um resultado incrível,virou best seller, filme...  Merecidamente! Ela resolve viver um ano sabático,para sair da tristesa,da culpa,enfim, dos sentimentos que essa decisão acarreta.Ela comeu,rezou e voltou a amar. Muito bem, prova de que cada pessoa age de uma maneira diferente ao mesmo estímulo.
Muitas pessoas se entregam e vivem amargamente por anos,outras entram em depressão,outras se vigam,outras criam um drama sem tamanho,outras adoencem de verdade,outras até... infelizmente se matam, tem gente que não aceita a "coisa",e chega até a matar,enfim,o que fazer com as experiências da vida? Isso é com cada um; como disse, cada pessoa age de uma maneira diferente ao mesmo estímulo.
Bem,eu como todo mundo (pelo menos eu acho né?!) casei achando e querendo, e acreditando que seria para sempre,mas... depois de 11 anos,acabou.
Os motivos? Ah, os de sempre.Culpa de quem? Dos dois!!!
Esse papo de a culpa é do fulano,ou da cicrana,não é bem assim ,nada chega a um ponto sem volta por culpa de um só lado ,se chegou ao ponto sem volta,um pode ter errado, mas o outro deixou acontecer.
Num casamento,ou em qualquer outra relação, se não houver conversa,entendimento,verdade,esclarecimento, algo não há de dar certo. Mas depois de alguns anos as pessoas acabam se acomodando, achando que tudo está seguro, que um conhece plenamente o outro,e não é bem assim.
Bem, o fato é o que eu fiz com o meu divórcio. Ao contrário de Elizabeth, não foi eu quem pediu o fim,mas eu também já o queria, não tenho grana para viajar por um ano, e talvez não o fizesse, eu resolvi viver o luto da separação nas duas primeiras semanas, e passou, perdoei e não guardo mágoas,e resolvi rir de tudo e de mim mesma,arrumei um namorado que amo e segui minha vida bem feliz,pois tudo na vida são ciclos,que se abrem e se fecham,resta a nós saber como encerrar cada um desses ciclos,só depende de cada um ser feliz ou infeliz, lidar de forma difícil ou tranquila,basta tentarmos ter entendimento,desapego, sofrer o necessário,não mais que o necessário, e transformar as experiências em lições boas e valiosas. Mas além de transaformar a experiência do divórcio em algo bom,eu tenho mais alguma coisa em comum com Elizabeth; eu também rezei muito, não deixei de comer e estou amando muito! Eu resolvi rir de mim mesma e da situação,e resolvi não escrever um livro,mas escrever esse texto. Fim!


terça-feira, 24 de maio de 2011

10 SUGESTÕES PARA UMA VIDA MAIS LEVE


1°Não se preocupe.
De todas as atividades humanas,
preocupar-se, é a menos produtiva.

2° Não se deixe dominar pelo medo.
A maior parte das coisas que tememos nunca acontecem. 

3° Não guarde rancor.
Ele é uma das cargas mais pesadas da vida.

4° Enfrente um problema de cada vez.
5° Não leve os problemas
para a cama.
São maus companheiros
do sono.

6° Não compre os problemas
dos outros.
Eles podem lidar com eles melhor do que você.

7° Não reviva
o passado.
Ele já passou. Concentre-se no que se passa na tua vida
e seja feliz agora.

8° Seja um
bom ouvinte.
Só quando escutar, obterás idéias diferentes das tuas.

9°Não se deixe abater pela  frustração.
A autocompaixão só interfere com as ações positivas.

10°Contabilize todas as coisas boas.
Mas não esqueça as pequenas.
Muitas coisas boas pequenas,fazem uma grande!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

DE BEM COM A VIDA


 
"Tô me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém. Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem. Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem. Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém. Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultim...amente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupado, com a vida eu to de bem."
(Caio Fernando Abreu)
 
VIVER  É OCUPAR O TEMPO COM COISAS BOAS As novas descobertas cientificas permitirão que  o homem possa viver mais de 100 anos.
É importante que se aprenda a viver bem.
Já imaginou que tédio? 100 anos neste mundo e não aprender a ser feliz?
É tempo suficiente para descobrir aquilo que faz ou não bem para nossa saúde física e mental.
Comece a monitorar suas emoções e ao descobrir o que realmente é bom, saudável e traz sensação de felicidade, comece a repetir e seja um professor de felicidade.
Viva um dia de cada vez, viva o melhor que puder e seja eternamente jovem.
 

sábado, 21 de maio de 2011

IRMÃ DULCE, UM EXEMPLO

 
Amanhã 22 demaio de 2011,Irmã Dulce se torna beata. Um exemplo de ser humano a ser seguido,nos lembrando que não precisa ser religioso, ou ter dinheiro,ou qualquer outra coisa para ajudar ao próximo e lutar pelos direitos das pessoas necessitadas,assim como Madre Teresa de Cacultá, passou a vida fazendo o bem, e olhando pelo próximo,um exemplo de amor e dedicação ao seu semelhante.
 
Irmã Dulce, que ao nascer recebeu o nome de Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, era filha do dentista Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito Lopes Pontes. Aos 13 anos, depois de visitar áreas carentes, acompanhada por uma tia, ela começou a manifestar o desejo de se dedicar à vida religiosa.
Com o consentimento da família e o apoio da irmã Dulcinha, foi transformando a casa da família num centro de atendimento a pessoas necessitadas.
Em 8 de fevereiro de 1933, logo após se formar professora, Maria Rita entrou para a Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, na cidade de São Cristóvão, em Sergipe. Em 15 de agosto de 1934, aos 20 anos de idade, foi ordenada freira, recebendo o nome de Irmã Dulce, em homenagem à sua mãe.
Sua primeira missão como freira foi ensinar em um colégio mantido pela sua congregação, na Cidade Baixa, em Salvador, região onde também dava assistência às comunidades pobres e onde viria a concentrar as principais atividades das Obras Sociais Irmã Dulce.
Em 1936, ela fundou a União Operária São Francisco. No ano seguinte, junto com Frei Hildebrando Kruthaup, abriu o Círculo Operário da Bahia, mantido com a arrecadação de três cinemas que ambos haviam construído através de doações. Em maio de 1939, irmã Dulce inaugurou o Colégio Santo Antônio, voltado para os operários e seus filhos.
No mesmo ano, por necessidade, Irmã Dulce invadiu cinco casas na Ilha dos Ratos, para abrigar doentes que recolhia nas ruas. Mas foi expulsa do lugar e teve que peregrinar durante uma década, instalando os doentes em vários lugares, até transformar em albergue o galinheiro do Convento Santo Antônio, que mais tarde deu origem ao Hospital Santo Antônio, centro de um complexo médico, social e educacional que continua atendendo aos pobres.
Considerada um "Anjo bom" pelo povo baiano, recebeu também o apoio de pessoas de outros estados brasileiros e de personalidades internacionais. Mesmo com a saúde frágil, ela construiu e manteve uma das maiores e mais respeitadas instituições filantrópicas do país.
Em 1988, irmã Dulce foi indicada pelo então presidente José Sarney, com o apoio da rainha Silvia da Suécia, para o Prêmio Nobel da Paz. Oito anos antes, no dia 7 de julho de 1980, Irmã Dulce ouviu do Papa João Paulo 2o, na sua primeira visita ao país, o incentivo para prosseguir com a sua obra.

Os dois voltariam a se encontrar em 20 de outubro de 1991, na segunda visita do Papa ao Brasil, quando João Paulo 2o fez questão de ir ao Convento Santo Antônio visitar Irmã Dulce, já bastante enferma. Cinco meses depois, no dia 13 de março de 1992, Irmã Dulce morreu, pouco antes de completar 78 anos. No ano 2000 foi distinguida pelo papa João Paulo 2o com o título de Serva de Deus. O processo de beatificação de irmã Dulce está tramitando na Congregação das Causas dos Santos do Vaticano.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

SURF E YOGA, uma combinação perfeita.


Não é raro encontrar pessoas que elevam o surf ou o Yoga, ou ainda os dois juntos, de hobby ou estilo de vida.Surfistas e yogis como Teco Padaratz,Guga Arruda,Gerry Lopez,Mark Cunningham e Tom Carrol beneficiam-se da combinação das duas práticas.
O Yoga tem,em muitos aspectos, uma forte ligação com o surf.
No campo mais prático, os principais benefícios físicos para surfistas que praticam Yoga são o aumento da flexibilidade criando força, consciência corporal e maior concentração.Isso possibilita ao surfista a superar seus limites com consciência e uma clareza mental que o deixa mais confortável em situações extremas, realmente doloridas e exigentes.
O sal purifica a alma e o corpo por ter efeitos laxantes quando ingerido.E falta de ar embaixo d'agua limpa os pulmões e purifica o sangue quando o ar fresco é respirado.E quando o surfista encontra o Yoga, conhece paciência,concentração,elasticidade,maior humildade e menos preconceito.
Com tantos benefícios,é fácil esquecer que, como todo esportista, o surfista sente dor.Segundo o Dr. Joel Steinam,autor do livro Surf e Saúde,numa sessão regular de surf, o surfista passa de 40 a 50% do tempo remando e de 5 a 10% pegando ondas. A postura da remada hiperestende a lombar e a cervical. O surf desidrata os discos intravertebrais e pode originar a hernia de disco.É o caso do surfista Teco Padaratz,ele tem hérnias de disco na lombar e na cervical. Em 98, Teco mergulhou de cabeça no mundo do Yoga,depois de um ano de prática diária foi campeão mundial do WQS,e em 2000 foi o décimo no ranking do WTC.
Segundo Teco, entre os benefícios , Yoga ajuda o surfista a corrigir vícios de postura  de remada e a compensar o abuso da musculatura pela longa permanência nessa postura.
Outro abuso físico dos surfistas ocorre nos ombros (nas remadas) e nos joelhos (nas manobras). Porém, o maior perigo que essas duas articulações correm durante a prática de surf são as lesões traumáticas,como um estiramento.Diferente da dor na lombar causada pela longa permanência numa mesma postura,que exige muito da musculatura.
Também na prevenção desse tipo de lesão o Yoga pode ser benéfico. A melhor maneira de previnir lesão é manter toda musculatura saudável. Entenda por saudável a musculatura que é alongada suficiente para não sobrecarregar as articulações em um longo espaço de tempo e forte o suficiente para não fadigar em curto espao de tempo. Na troca de benefícios entre uma atividade e outra, um estudo sobre problemas causados com a prática do surf, em que 805 surfistas entre 920 apontaram dores nas coluna (28,5%),dores na cervical (27,3%), e na articulação dos ombros (20,5%).
A prática regular do Yoga ajuda a balancear o físico. A prática regular do surfista deve conter posturas que ajudem nos problemas mais comuns. O Yoga faz com que o corpo e a mente trabalhem juntos com precisão. O Yoga ensina o surfista a ter respostas rápidas por meio de uma postura física e mental alerta e ao mesmo tempo relaxada, como num ásana(postura),que deve ser simultaneamente firme e confortável. Os trabalhos respiratórios (paranayamas) também podem ajudar muito os surfistas,principalmente nos inevitáveis caldos.O aumento da capacidade pulmonar faz com que o surfista retenha o ar por mais tempo.
Apesar dos benefícios físicos de uma prática regular de Yoga, os surfistas que a praticam, concordam que o maior presente do Yoga ao surfista é o autoconhecimento. Por meio dele o surfista adquire confiança. No surf profissional, o estado psicológico e emocional é tão importante quanto o estado físico. O grande problema é lidar com vitória/derrota, medo e insegurança.
Teco diz que o Yoga também o ajudou a controlar uma situação de nervoso,em um campeonato enquanto esperava a onda, repetia o mantra OM para me acalmar,controlar a ansiedade e os batimentos cardíacos.
O Yoga também ajuda a não entrar em pânico.
A dica em situações de perigo é respirar fundo. Isso traz clareza nas decisões. E no dia-a-dia, aplicar o aprendizado do Yoga com disciplina e humildade.
A combinação Yoga e Surf ajuda a ver o mundo com mais respeito.
Há outras atividades físicas, como  o pilates ou treinamento funcional, que podem ser tão boas, ou até mais eficientes para a prática de cross-training do surfista. Mas o Yoga garante benefícios além: você se conecta com as necessidades do seu corpo, conhece seus limites e começa a descobrir o que é ou não bom para você.

O Surf é  tradição de reis, o Yoga é tradição de sábios. Surf é arte, Yoga é arte, eles se encontram e se contemplam!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

SO HAM ,o som da sua respiração tem todo um significado.Pratique!


Sua respiração repete So-ham, So-ham, 21.600 vezes por dia. É necessário desenvolver uma consciência daquilo que a respiração está dizendo. ‘So’ quer dizer ‘Ele’- Deus ou o Poder Interno presente em tudo. ‘Ham’ significa ‘Eu’. Desse modo, a cada respiração, você está afirmando: ‘So-ham’, ‘Ele-Eu’ (Deus eu sou) ,não apenas você, mas todos os seres afirmam isso. Quando você observa sua respiração, o ‘Eu’ e o ‘Ele’ se misturam e não haverá mais dois, pois ‘So’ se reduzirá a ‘O’ e ‘Ham’ a ‘M’, ou seja, ‘Om’ (ou Pranava).

Excelente para trabalhar a respiração,esse mantra,ou afirmação já é a própria respiração.
Para praticar: sente-se confortavelmente, de preferencia em sukásana (sentado como índio),coluna ereta e relaxada,e inspire mentalizando So,expire mentalizando Ham.Faça respiração baixa ou abdominal,inspira barriga infla, expira barriga murcha,como um balão de aniversário,delicada e suavemente,com o foco na afirmação SO HAM. Pratique,traz calma,tranquilidade e concentração. 

SESC VILA MARIANA APRESENTA: MUDRA – MOSTRA CULTURAL DA ÍNDIA


De 24 a 29 de maio, o Teatro do SESC Vila Mariana recebe a maior mostra cultural da Índia já realizada no Brasil, MUDRA. Realizado em parceria com a Embaixada da Índia, o evento inclui espetáculos de música e dança, mostrando o encontro entre a Índia milenar e a contemporânea.
Na programação estão artistas de reconhecimento internacional e inédito no Brasil, como o consagrado mestre do violino indiano L. Subramaniam e seu grupo musical que vêm ao País pela primeira vez. O evento faz parte do programa de cooperação cultural firmado entre os governos da Índia e do Brasil e está sendo realizado pela Embaixada da Índia no Brasil. A coordenação é da Tantri Arte e Cultura, que trabalha pelo intercâmbio cultural entre ambos os países.
MUDRA – Mostra Cultural da Índia faz parte do programa de cooperação cultural entre a Índia e o Brasil, sabendo-se da importância do papel da cultura na aproximação de ambas as nações em suas diversas áreas de interesse. Além dos shows, ao longo da Mostra todos os artistas envolvidos na programação farão workshops gratuitos no SESC Vila Mariana.
Mudra é uma palavra do sânscrito que significa expressão ou gestos comunicativos. Os gestos ou mudras são utilizados pela dança indiana. Os dançarinos usam os mudras como uma linguagem gestual para comunicar determinados estados de consciência, elementos da natureza e da vida humana, como animais, flores, sol, lua, entre tantos outros.
MUDRA – MOSTRA CULTURAL DA ÍNDIA
Dias 24, 25, 26, 27, 28 e 29 de maio de 2011
Terça a sábado, às 21h, e domingo, às 18h.
Ingressos à venda pelo sistema INGRESSOSESC a partir do dia 01/05.
R$ 24,00 (inteira); R$ 12,00 (usuário inscrito no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino); R$ 6,00 (comerciários e trabalhadores em empresas do comércio de bens, serviços e turismo)
TEATRO (608 lugares).

Acesso para pessoas com deficiências

Classificação Livre.
Estacionamento: a partir de R$ 3,00
SESC Vila Mariana
Rua Pelotas, 141

Informações: 5080-3000

0800-118220
www.sescsp.org.br
Assessoria de Imprensa:
Igor Cruz
(11) 5080-3044


segunda-feira, 16 de maio de 2011

ACALME-SE, COM RESPIRAÇÃO POLARIZADA

 

A respiração Polarizada

Essa respiração, como o próprio nome indica, diz respeito ao masculino e ao feminino e, por isso, os homens devem iniciá-la e terminá-la pela narina direita e as mulheres, pela esquerda.


-Para iniciar a respiração masculina, use sua mão direita; tape a narina esquerda com os dedos anular e mínimo da mão direita; os dedos médios e indicador ficam dobrados, encostando-se à palma da mão e o polegar fica esticado.
-Inspire o ar pela narina direita, pressione-a com o polegar e segure o ar pelo tempo que lhe for confortável; afaste os dedos anular e mínimo da narina esquerda para que você possa soltar vagarosamente todo o ar através dela. Imediatamente, inspire pela narina esquerda, tape-a com os dedos mínimos e anular e retenha o ar nos pulmões pelo mesmo tempo do ciclo anterior; afaste o polegar da narina direita e deixe o ar sair lentamente através dela.
-Toda essa seqüência é uma respiração: inspira pela direita, retém tapando as duas narinas, solta pela esquerda, inspira pela esquerda, retém tapando as duas narinas, solta pela direita.
-A respiração feminina é exatamente o oposto: usa-se também a mão direita, mas dá-se início inspirando pela narina esquerda, retém tapando as duas narinas, solta pela direita, inspira pela direita, retém tapando as duas narinas, solta pela esquerda, completando uma respiração.

Este Pranayama é utilizado para purificar e tonificar os NADIS (meridianos), os Chakras superiores e reequilibrar todo o organismo; ele promove um grande efeito restaurador e equilibrador do corpo e da mente. Procure praticá-lo observando os tempos de inspiração, retenção e exalação e, se possível, faça-o na proporção 1:3:3:!:3:3.
A Polarizada é um Pranayama altamente recomendado para quando se está estressado, ameaçado por enfermidades, quedas de energia, inquietação, insônia etc.
Segundo a tradição, quando as correntes energéticas se descompensam, a alternância das energias que ocorre através das narinas (é por isso que temos dois orifícios no nariz) fica alterada e passamos a respirar mais tempo por uma ou outra narina. Isso provoca um acúmulo energético que pode nos desequilibrar e fazer baixar o nosso sistema imunológico. Por exemplo: uma pessoa melancólica que respire demasiadamente pela narina esquerda, pode ter o sintoma aumentado a ponto de entrar em uma depressão profunda; já um indivíduo nervoso que respire mais pela narina direita, terá potencializada a sua agressividade, podendo até  tornar-se violento.
Logicamente tudo isso, quando ocorre, é de maneira sutil e está intimamente ligado a fatores físicos, mentais e até espirituais. Pessoas com depressão profunda ou violentamente agressivas podem ser momentaneamente auxiliadas pela prática do Pranayama, mas este não é suficiente como forma de cura. Nesses casos, deve-se procurar ajuda na terapia médica e psicológica sempre.
Faça 10 vezes esta respiração é só repita 40 ou 50 minutos depois, sempre devagar e nayuralmente sem superinspirar.

O QUE É QUALIDADE DE VIDA?


O termo qualidade de vida, de fato, tem sido muito utilizado ultimamente, mas não há consenso sobre sua definição.É importante lembrar que a qualidade de vida tem algo de subjetivo, ou seja, próprio de pessoa para pessoa.Qualidade de vida é quase um chavão hoje. Nos textos e nas conversas, ela aparece como afirmação que dispensa explicações:quem escreve ou fala tem a certeza de que quem lê ou ouve sabe do que se está falando. Acontece, porém, que quem lê ou ouve pode estar pensando em coisas totalmente diferentes.
Muitos são os fatores que influenciam na qualidade de vida e os mais importantes dependem de cada um de nós, da nossa visão do ideal, da nossa herança familiar e cultural, da fase da vida em que estamos, da nossa expectativa em relação ao futuro, das nossas possibilidades, do ambiente, da visão que temos do mundo e da vida, dos nossos relacionamentos, etc.É claro que existem certas condições básicas, como:ter o que comer, morar, saúde, liberdade de escolha... Quando elas não existem, tornam-se prioridade número um e não há muito o que discutir.O ser humano, infelizmente, não raro vive em um constante mal-viver. Em outras palavras, pode-se afirmar que ele não tem, ou tem poucos momentos de felicidade e prazer. Isso faz com que se tenha também maior suscetibilidade às doenças.Sobre esta questão nunca é repetitivo demais dizer que ter quantidade de vida é importante, mas é diferente de ter qualidade de vida.


A qualidade de vida do ser humano, no sentido amplo da expressão, somente é compreendida se for captada nas suas múltiplas dimensões, como a vida no trabalho, a vida familiar e a vida na sociedade, a espiritualidade, enfim, em toda a vida.
O interesse em conceitos como “padrão de vida” e “qualidade de vida” foi inicialmente mais de interesse de cientistas sociais, filósofos e políticos, pois estava muito ligado à diminuição da mortalidade ou ao aumento da expectativa de vida. Posteriormente, foram-se acrescentando outros parâmetros.
O Grupo de Qualidade de Vida da divisão de Saúde Mental da Organização Mundial da Saúde, por exemplo, definiu qualidade de vida como “a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”.
O mesmo Grupo enumerou algumas características importantes para a avaliação da qualidade de vida. Vejamos: Percebe-se, por estas características, que qualidade de vida envolve um conjunto de fatores que devem existir para uma vida melhor. Isso quer dizer que a qualidade de vida passa pela necessária mudança de comportamento, vivência de valores, crescimento profissional e humano, disciplina e respeito, cuidados com os ambientes, atenção à saúde, vivência de uma espiritualidade...Vivemos no mesmo espaço e nossas vidas constituem-se de trocas cotidianas. Como seres sociais, queremos e precisamos do auxílio de outras pessoas no processo de construção da vida particular e grupal, etc.
E sendo a liberdade uma das características no processo felicidade/qualidade de vida, como posso ter qualidade de vida se necessito conciliar e integrar a minha vida com a vida de outras pessoas? Leonardo Boff, falando sobre este dilema, afirma que a característica principal dessa integração é a cultura da solidariedade, que envolve:
• Valores: gratuidade, reciprocidade, cooperação, compaixão, respeito à diversidade, complementaridade, comunidade, amor.
•Princípios: autogestão, respeito à diversidade / complexidade, convivência solidária com a natureza e cuidado com o meio-ambiente, democracia, descentralização / desconcentração do poder, das riquezas, dos bens...
• No novo projeto de desenvolvimento deve haver, portanto: primazia do trabalho sobre o capital, economia a serviço do social, tecnologia que não agrave o desemprego e a poluição da natureza, etc. Nesta perspectiva, toda a qualidade individual é, de certa forma, uma qualidade coletiva.Uma das questões centrais da reflexão sobre qualidade de vida está no trabalho, que deveria ser fonte de prazer e satisfação: o prazer no processo, o prazer em ver o trabalho pronto e o prazer que o produto final propicia às pessoas.No entanto, não é esta a racionalidade presente nas organizações e instituições. A lógica predominante é a dos negócios, sustentada pela defesa das leis do mercado.A qualidade de vida não está à venda como se fosse um item da moda ou de um supermercado, também não a conseguimos adquirir de um dia para o outro.A verdade é que, considerando a máxima que “a única coisa permanente é o constante processo de mudanças”, precisamos estar sempre nos reposicionando e perguntando:
Estou sendo feliz no que faço (trabalho, lazer, vida familiar, etc.)?
Meus objetivos/planos/metas ainda são válidos para as atuais condições?
Do que tenho aberto mão em função das atuais opções?
O que estou fazendo para que outras pessoas também tenham mais qualidade de vida?
O que posso fazer para ser mais feliz na diversas dimensões da vida?
Estes questionamentos, obviamente, não devem tornar-se um “pesadelo”, mas parte natural de um constante processo de desenvolvimento humano, fazendo da vida algo muito sagrado. A qualidade de vida é uma busca pessoal e social. Busca que deve ser constantemente reavaliada e reajustada.
A questão central é que precisamos fazer alguma coisa, “não deixar para amanhã tudo aquilo que gostaria de fazer, posso fazer e tenho condições de fazer hoje”. Temos a tendência de achar que viveremos eternamente e que, portanto, podemos adiar, mesmo as coisas boas. Não adiemos as coisas boas. Qualidade de vida tem algo de “aqui e agora”, e algo que poderíamos chamar de “planejar o futuro”.Ou seja viver bem, ter qualidade de vida,depende muito de nós mesmos,da nossa consciência,de saber diferenciar ser de estar e de ter! Pois aqui também vale a máxima e batida "Qualidade nem sempre é quantidade!".
A vida é uma só,passa rápido,e por isso devemos todos os dias nos perguntar: tenho qualidade de vida?
E para isso temos que saber o que para cada um de nós individualmente é qualidade.
Qualidade é algo que define algo bom,porém,sabemos se temos qualidade de vida,quando,ao nos perguntarmos todos os dias :tenho qualidade de vida?,a rseposta for: estou tendo uma vida boa e satisfatória em todos os âmbitos!

domingo, 15 de maio de 2011

KARMAPOP É POP!





Para quem gosta da India,das curiosidades,gosta de boas fotos,esse é um livro pop,moderno,gostoso,diria irresistível,Arthur Veríssimo mostra a India de forma alegre,colorida,cultural e irreverente.Vale a pena!

O jornalista Arthur Veríssimo lança seu primeiro livro, "KarmaPop", pela Editora Master Books. A publicação reúne textos do autor e suas fotografias tiradas na Índia ao longo de 20 anos. Nesse período, ele fez 17 viagens para o país asiático e aprofundou seus conhecimentos da cultura local. Veríssimo participou de diversos festivais e circulou entre saddhus (monges), sikhs (minoria religiosa indiana), gurus e discípulos dos deuses Shiva, Vishnu, Hanuman, Ganesh, Parvati, Krishna, Durga. Ele registrou detalhes do caleidoscópio indiano e mergulhou na nascente do Rio Ganges.O livro propõe conhecer a inusitada paisagem cultural e geográfica da Índia pela escrita e pelas lentes da câmera fotográfica do autor em grandes eventos e peregrinações. Veríssimo mantém sua característica de jornalista gonzo para explicar textualmente e realizar um recorte visual do Festival Khumba Mela, do Festival do Deus Ganesh, da arte marcial kushti e da sagrada rota do Charm Dam realizada na região do Himalaia.
Arthur esteve em cinco Khumb Mela, festival religioso que ocorre em quatro cidades indianas (Allahabad, Ujjain, Hardiwar e Nassik), e registrou imagens em multidões de até 80 milhões de pessoas. No meio dessa aglomeração, o jornalista interage com os peregrinos e registra paisagens e cenas pitorescas para ocidentais, mas cotidianas para os indianos.

Entre as situações inusitadas está o Shaiva (discípulo de Shiva) que enrola seu órgão genital com uma espada. Há ainda o peregrino devoto de Hanuman (deus macaco) que leva uma faca cravada em seu antebraço. A renúncia como demonstração de fé aparece em diversos momentos, seja o saddhu que fez voto de castidade, seja naquele que não se deita há cinco anos. Veríssimo explora e explica essas peculiaridades por meio da sua obra.
Fica também a dica,do DVD duplo India Exótica,reúne imagens muito legais das mesmas viagens com a narração do próprio Arthur,o que vale muito a pena!

sábado, 14 de maio de 2011

EU E O YOGA.O QUE PROCURAMOS ESTÀ DENTRO DE NÓS



A anos atrás,eu nunca podia sequer imaginar,que um dia estaria recitando mantras,fazendo posturas de Yoga,frequentando ashrans,e que me tornaria professora de Yoga,especialista em cultura e filosofias da India,e que iria ajudar as pessoas com seus problemas emocionais,físicos e espirituais, mesmo porque eu mesma tinha no mínimo,uma dezena desses problemas.
Passei praticamente 30 anos da minha vida procurando por algo, que achava estar nos outros, nos bens materiais,nos amores,nas afirmativas da minha mãe,na aceitação das pessoas que eu amava,em conquistas que os outros achavam importantes, e por isso cada coisa era uma derrota,eu não terminava nada do que começava,largava os estudos toda hora,porque eu sempre estava fazendo coisas para agradar os outros,para que fosse aceita,achava que tudo que eu fizesse não seria bom o bastante... Grande erro!
Ganhei com isso,falta de saúde física e mental,uma "quase eterna" insatisfação com a vida, e com tudo que eu era, comigo, com os outros,com o mundo...
Mal sabia eu que era mais fácil do que eu pensava mudar tudo isso, pois o que eu era,o que eu queria,desejava,estava dentro de mim,sempre esteve.
Um conjunto de coisas me fez encontrar isso lá dentro de mim:a própria insatisfação e a tristeza de não entender o que e quem eu era, o que eu queria, isso me levou a procurar caminhos: médicos,psicóloga,remédios sim, por que estava em um estágio que não dava mais,espiritualidade,otimismo,FÉ,coragem,muita leitura,pesquisas,informação,e o Yoga,e... respirar!!!Ah como foi bom aprender a respirar!
Nessas descobertas ,me conheci, de verdade, eu me aceitei,descobri que detestava marketing, e amava a área de saúde,deixei aflorar meu lado "zen",sem vergonha de nada,sem me preocupar com o comentário irônico dos outros,e o melhor descobri que fazendo o que eu amava, ajudando pessoas, eu estaria no fundo, me ajudando muito mais,mesmo por que só nos amando e nos ajudando, podemos fazer o mesmo pelos outros.
Pois bem,prestem bem atenção:quase tudo que passamos uma vida inteira procurando, geralmente está do nosso lado, ou até dentro de nós o tempo todo,por isso preste atenção em sí mesmo, se você não se amar não pode amar o próximo,se não se ajudar não pode ajudar ninguém,se não sabe quem é ,mal saberá o que fazer!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

PRESENÇA DA RELIGIÃO EM TODA A CULTURA HUMANA




religião - s. f. (do lat. religio, -onis.)
1. Crença na existência de um poder superior, do qual o homem depende. (...)
2. Sistema estruturado de doutrinas, crenças, regras e práticas de uma determinada comunidade de pessoas que instituem um determinado tipo de relação com um poder superior, sobre-humano. (...)
3. Culto prestado à divindade. (...)

Agora procuremos a origem etimológica da palavra. Para a maioria dos autores, "religião" deriva do latim "re-ligare", que significa, precisamente, "religar": religar entidades que se encontram afastadas, nomeadamente o homem e a divindade.

Não há registro em qualquer estudo por parte da História, Antropologia, Sociologia ou qualquer outra "ciência" social, de um grupamento humano em qualquer época que não tenha professado algum tipo de crença religiosa. As religiões são então um fenômeno inerente a cultura humana, assim como as artes e técnicas. Grande parte de todos os movimentos humanos significativos tiveram a religião como impulsor, diversas guerras, geralmente as mais terríveis, tiveram legitimação religiosa, estruturas sociais foram definidas com base em religiões e grande parte do conhecimento científico, "filosófico" e artístico tiveram como vetores os grupos religiosos, que durante a maior parte da história da humanidade estiveram vinculados ao poder político e social. Hoje em dia, apesar de todo o avanço científico, o fenômeno religioso sobrevive e cresce, desafiando previsões que anteveram seu fim. A grande maioria da humanidade professa alguma crença religiosa direta ou indiretamente e a Religião continua a promover diversos movimentos humanos, e mantendo estatutos políticos e sociais. Tal como a Ciência, a Arte e a Filosofia, a Religião é parte integrante e inseparável da cultura humana, é muito provavelmente sempre continuará sendo. Há várias formas de religião, e são muitos os modos que vários estudiosos utilizam para classificá-las. Porém há características comuns às religiões que aparecem com maior ou menor destaque em praticamente todas as divisões.
A primeira destas características e cronológica, pois as formas religiosas predominantes evoluem através dos tempos nos sucessivos estágios culturais de qualquer sociedade. Outro modo é classificá-las de acordo com sua solidez de princípios e sua profundidade filosófica, o que irá separá-las em religiões com e sem Livros Sagrados.
Classificação que leva em conta essas duas características, e divide as religiões nos seguintes 4 grandes grupos distintos.
PANTEÍSTAS
POLITEÍSTAS
MONOTEÍSTAS
ATEÍSTAS
Nessa divisão há uma ordem cronológica. As Religiões PANTEÍSTAS são as mais antigas, dominando em sociedades menores e mais "primitivas". Tanto nos primórdios da civilização mesopotâmica, européia e asiática, quanto nas culturas das Américas, África e Oceania. Já as MONOTEÍSTAS são mais recentes, e atualmente as mais disseminadas, o Monoteísmo quantitativamente ainda domina mais de metade da humanidade.


E embora possa parecer estranho, existem religiões ATEÍSTAS, que negam a existência de um ser supremo central, embora possam admitir a existência de entidades espirituais diversas. Essas religiões geralmente surgem como um reação a um sistema religioso Monoteísta ou pelo menos Politeísta, e em muitos aspectos se confunde com o Panteísmo embora possua características exclusivas.

Essa divisão também traça uma hierarquia de rebuscamento filosófico nas religiões. As Panteístas por serem as mais antigas, não têm Livros Sagrados ou qualquer estabelecimento mais sólido do que a tradição oral, embora na atualidade o renascimento panteísta esteja mudando isso. Já as politeístas muitas vezes possuem registros de suas lendas e mitos em versão escrita, mas Nenhuma possui uma REVELAÇÃO propriamente dita. Isto é um privilégio do Monoteísmo. TODAS as grandes religiões monoteístas possuem sua Revelação Divina em forma de Livro Sagrado. As Ateístas também possuem seus livros guias, mas por não acreditarem num Deus pessoal, não tem o peso dogmático de uma revelação divina, sendo vistas em geral como tratados filosóficos.
PANTEÍSMO - As religiões primitivas são PANTEÍSTAS, acredita-se num grande "Deus-Natureza". Todos os elementos naturais são divinizados, se atribuí "inteligências" espirituais ao vento, a água, fogo, populações animais e etc.
POLITEÍSMO - Os elementos divinos são então personificados com qualidades cada vez mais humanas. O que era antes apenas a Água, um ser de essência espiritual metafísica e sagrada, agora passa a ser representada por uma entidade antropomórfica. No princípio as características dessas divindades não são muito afetadas, mas com o tempo, a imaginação humana ou a tentativa de se adequar as religiões às estruturas sociais, elas ficam cada vez mais parecidas com os seres humanos comuns, surgindo então entre os deuses relacionamentos similares aos humanos inclusive com conflitos, ciúmes, traições, romances e etc. E cada vez mais os deuses perdem características transcendentes até que a "degeneração" chegue a ponto destes se relacionarem sexualmente com seres humanos, o que significa a perda da natureza metafísica, da característica invisível, ou mais, de haver relações físicas e pessoais de violência entre humanos e divindades, sem qualquer caráter transcendente. Ocorre também uma relativa equivalência entre deidades femininas e masculinas, embora as masculinas mostrem sinais de predominância a medida que o sistema de crenças se torne mais mundano, características de uma fase mais racional e técnica onde muitas vezes a religião politeísta caminha junto com filosofias da natureza.
MONOTEÍSMO - Não é a crença em uma única divindade, mas sim a soberania absoluta de uma. A própria teologia judáico-cristã-islâmica adota hierarquias angélicas que são inclusive encarregadas de reger elementos específicos da natureza.Um elemento que caracteriza mais claramente o MONOTEÍSMO mais específico, Zoroastrista, Judáico, Cristão, Islâmico e Sikh, é antes de tudo a ausência ou escassez de representações icônicas do Deus supremo, e sua desatribuição parcial de qualidades humanas, nem sempre bem sucedida. Já as entidades secundárias são comumente retratadas artisticamente.

ATEÍSMO - As religiões Ateístas negam simplesmente a existência de um Ser Supremo central, que tudo tenha criado e a tudo controle, e talvez seja nesse grupo que se sinta mais radicalmente a ruptura entre Ocidente e Oriente, mas basicamente o Ateísmo religioso tende a funcionar da seguinte forma. Geralmente o ateu não é aquele que desacredita do "invisível", de qualquer forma de Téos, mas sim o que descrê dos deuses personificados.Afinal até o mais materialista e cético dos cientistas trabalha com forças invisíveis! Fenômenos da natureza ainda inexplicáveis. Gravitação Universal, Lei de Entropia, Mecânica Quântica e etc. não podem ser vistas! Apenas seus efeitos. Tal como sempre se alegou com relação aos deuses.

Outro ponto importante é que jamais uma dessas formas religiosas deixou de existir totalmente, principalmente na atualidade onde a intolerância religiosa não é mais "tolerada" na maior parte do mundo. Esses tipos de religiões se misturam e se confundem, o que explica porque qualquer tentativa de se classificar as religiões é tão complexa. Até mesmo essa divisão esquemática apresenta problemas, como a notável diferença entre o Monoteísmo "Ocidental", Judaísmo-Cristianismo-Islamismo, fortemente interligadas, o Monoteísmo Oriental, Hindu, Bhramanismo e Sikhismo.
O importante é que religião é só uma forma de explicar a “fé”,a crença de cada um em algo supremo,maior que sí mesmo,ou não explicável pelo o homem,seja ele visto e entendido como Deus, Natureza,Pessoa,Entidade,Deidade,Filosofia,etc. Porque no fundo o ser humano precisa de regras e “escolas”,para explicar tudo a sua volta,as religiões servem para apoiar e respaldar o desconhecido e o que não entendemos por completo sobre a vida,o universo,e sobre nós mesmos.


Seguidores